ASTM D7414 - 18

    Método de ensaio padrão para Monitoramento de condições de oxidação de petróleo em operação e lubrificantes à base de hidrocarbonetos pela análise de tendências usando espectrometria de infravermelho com transformada de Fourier (FT-IR)

    Active Standard ASTM D7414 Developed by Subcommittee: D02.96.03

    Book of Standards Volume: 05.04


      Format Pages Price  
    PDF 7 $50.00   ADD TO CART

    Historical Version(s) - view previous versions of standard

    Translated Standard(s): English

    ASTM License Agreement

    More D02.96.03 Standards Related Products


    Significance and Use

    5.1 Um grande número de compostos, como aldeídos, cetonas, ésteres e ácidos carboxílicos é produzido quando o óleo reage com o oxigênio atmosférico. A oxidação, causada pela absorção do grupo carbonilo presente na maioria dos compostos de oxidação. é medida usando um recurso espectral FT-IR comum entre 1800 e 1670 cm–1. Esses produtos de oxidação podem levar ao aumento da viscosidade (causando problemas de espessamento do óleo), acidez (causando corrosão acídica) e formação de resíduos e verniz (levando à obstrução do filtro, entupimento de orifícios de óleo críticos e fricção de válvulas). Monitoramento de produtos de oxidação é, portanto, um parâmetro importante na determinação da saúde geral da máquina e deve ser considerada juntamente com dados de outros ensaios, como espectroscopia da emissão atômica (AE) e absorção atômica (AA) para análise de metal em desgaste (Método de ensaio D5185), ensaios de propriedade física (Métodos de ensaio D445 e D6304), reserva base (Método de ensaio D2896 e D4739), ensaios de número ácido (Métodos de ensaio D664 e D974) e outros métodos de análise de óleo FT-IR para nitração (Prática E2412), subprodutos de sulfato (Método de ensaio D7415), depleção do aditivo (Método de ensaio D7412), produtos de degradação e contaminantes externos (Prática E2412), que também avalia elementos da condição do óleo, consulte as Referências (1-6).

    1.1 Este método de ensaio abrange a oxidação de petróleo em operação e lubrificantes à base de hidrocarbonetos como cárter a diesel, óleos hidráulicos, de compressores, de engrenagem e de motor.

    1.2 Este método de ensaio usa a espectrometria de infravermelho por transformada de Fourier (FT-IR) para monitorar a formação de produtos de oxidação em lubrificantes à base de hidrocarbonetos e petróleo em operação como resultado de uma operação normal do maquinário. Petróleo e lubrificantes à base de hidrocarbonetos reagem com oxigênio no ar para formar várias espécies químicas diferentes, incluindo aldeídos, cetonas, ésteres e ácidos carboxílicos. Esse método de ensaio é chamado de verificação espectroscópica para monitoração de oxidação e petróleo em operação e lubrificantes à base de hidrocarbonetos com o objetivo de ajudar no diagnóstico com o objetivo de ajudar a diagnosticar a condição operacional da máquina com base na medição do nível de oxidação no óleo.

    1.3 A aquisição de dados espectrais FT-IR para medir a oxidação em amostras de óleo em operação e lubrificantes é descrita na Prática D7418. Neste método de ensaio, são apresentados os parâmetros de medição e interpretação de dados de oxidação usando a análise direta de tendências e a análise diferencial de tendências (subtração espectral).

    1.4 Esse método de ensaio é baseado na tendência de mudanças espectrais associadas à oxidação de petróleo em operação e lubrificantes à base de hidrocarbonetos. Avisos ou limites de alarme podem ser definidos com base em um valor mínimo fixo para uma única medição ou, alternativamente, com base em uma taxa de variação da resposta medida, consulte a Ref. (1).

    1.4.1 Na análise direta de tendências, os valores são registrados diretamente a partir do espectro de absorção e apresentados em unidades de absorbância por comprimento de percurso de 0,1 mm.

    1.4.2 Na análise diferencial de tendências, os valores são registrados a partir do espectro diferencial (espectro obtido pela subtração do espectro da absorção do óleo de referência do espectro do óleo em operação) e apresentado em unidades de absorbância 100* por 0,1 mm de comprimento de percurso (ou unidades de absorbância equivalentes por centímetro).

    1.4.3 Em ambos os casos, os limites de ação de manutenção devem ser determinados por meio de análise estatística, histórico do mesmo equipamento, ou similar, ensaios round-robin ou outros métodos em conjunto com a correlação de mudanças de oxidação e desempenho do equipamento.

    OBSERVAÇÃO 1 – o objetivo deste método de ensaio não é estabelecer ou recomendar limites de alerta, limites normais, avisos ou advertências para nenhuma máquina. Esses limites devem ser estabelecidos juntamente com avisos e orientação do fabricante da máquina e do grupo de manutenção.

    1.5 Este método de ensaio é para petróleo e lubrificantes à base de hidrocarbonetos e não se aplica a éster com óleos, incluindo ésteres de poliol ou ésteres de fosfato.

    1.6 Os valores indicados no sistema internacional de unidades devem ser considerados como padrão. Nenhuma outra unidade de medida está incluída nesta norma.

    1.6.1 Exceção – a unidade para números de onda é cm–1.

    1.7 Esta norma não pretende abordar todas as preocupações de segurança, se houver, associadas à sua utilização. É responsabilidade do usuário desta norma estabelecer práticas apropriadas de saúde, segurança e meio ambiente e determinar a aplicabilidade das limitações regulatórias antes do uso.

    1.8 Este padrão internacional foi desenvolvido de acordo com os princípios internacionalmente reconhecidos sobre padronização estabelecidos na Decisão sobre os princípios para o desenvolvimento de normas, guias e recomendações internacionais emitidos pelo Comitê de Obstáculos técnicos ao comércio (TBT) da Organização Mundial do Comércio.