If you are an ASTM Compass Subscriber and this document is part of your subscription, you can access it for free at ASTM Compass
    ASTM D611 - 12(2016)

    Métodos de ensaio padrão para Ponto de anilina e ponto de anilina misto de derivados de petróleo e solventes de hidrocarboneto

    Active Standard ASTM D611 Developed by Subcommittee: D02.04.0D

    Book of Standards Volume: 05.01


      Format Pages Price  
    PDF 9 $200.00   ADD TO CART

    Historical Version(s) - view previous versions of standard

    Translated Standard(s): English

    ASTM License Agreement

    More D02.04.0D Standards Related Products


    Significance and Use

    5.1 O ponto de anilina (ou ponto de anilina misto) é útil para auxiliar a caracterização de hidrocarbonetos puros e para análise de misturas de hidrocarbonetos. Os hidrocarbonetos aromáticos exibem o menor valor e as parafinas os maiores valores. Cicloparafinas e olefinas exibem valores que se encontram entre aqueles para parafinas e aromáticos. Em séries homólogas, os pontos de anilina aumentam com o aumento do peso molecular. Embora ocasionalmente seja usado em combinação com outras propriedades físicas em métodos correlatos para análise de hidrocarbonetos, o ponto de anilina é mais frequentemente utilizado para fornecer uma estimativa do teor de hidrocarbonetos aromáticos das misturas.

    1.1 Estes métodos de ensaio cobrem a determinação do ponto de anilina de produtos de petróleo e solventes de hidrocarbonetos. O Método de ensaio A é adequado para amostras transparentes com um ponto de ebulição inicial acima da temperatura ambiente e onde o ponto de anilina está abaixo do ponto de bolha e acima do ponto de solidificação da mistura de amostra de anilina. O Método de ensaio B, um método de película fina, é adequado para amostras muito escuras para ensaio pelo Método de ensaio A. Os Métodos de ensaio C e D são para amostras que podem vaporizar consideravelmente no ponto de anilina. O Método de ensaio D é particularmente adequado quando estão disponíveis apenas pequenas quantidades de amostra. O Método de ensaio E descreve um procedimento usando um aparelho automático adequado para o intervalo coberto pelos Métodos de ensaio A e B.

    1.2 Estes métodos de ensaio abrangem também a determinação do ponto de anilina misto de derivados de petróleo e solventes de hidrocarbonetos com pontos de anilina abaixo da temperatura em que a anilina cristalizará a partir da mistura da amostra de anilina.

    1.3 Os valores indicados no sistema internacional de unidades devem ser considerados como padrão. Nenhuma outra unidade de medida está incluída nesta norma.

    1.4 Aviso – o mercúrio foi classificado por muitos órgãos reguladores como um material perigoso que pode causar danos ao sistema nervoso central, aos rins e ao fígado. Mercúrio, ou seu vapor, pode ser perigoso para a saúde e corrosivo para materiais. Deve-se ter cuidado ao manusear mercúrio e produtos contendo mercúrio. Consulte a ficha de dados de segurança do material aplicável (FISPQ) para obter detalhes e o site da EPA – http://www.epa.gov/mercury/faq.htm – para obter mais informações. Os usuários devem estar cientes de que a venda de mercúrio e/ou de produtos contendo mercúrio em seu estado ou país pode ser proibida por lei.

    1.5 Esta norma não pretende abordar todas as preocupações de segurança, se houver, associadas à sua utilização. É responsabilidade do usuário desta norma estabelecer práticas apropriadas de saúde e segurança e determinar a aplicabilidade das limitações regulatórias antes do uso. São fornecidas declarações de advertência específicas na Seção 7.