If you are an ASTM Compass Subscriber and this document is part of your subscription, you can access it for free at ASTM Compass
    ASTM D323 - 20a

    Método de ensaio padrão para Pressão de vapor de derivados de petróleo (Método Reid)

    Active Standard ASTM D323 Developed by Subcommittee: D02.08

    Book of Standards Volume: 05.01


      Format Pages Price  
    PDF 14 $69.00   ADD TO CART

    Historical Version(s) - view previous versions of standard

    Translated Standard(s): English

    ASTM License Agreement

    More D02.08 Standards Related Products


    Significance and Use

    5.1 Vapor pressure is an important physical property of volatile liquids. This test method is used to determine the vapor pressure at 37.8 °C (100 °F) of petroleum products and crude oils with initial boiling point above 0 °C (32 °F).

    5.2 Vapor pressure is critically important for both automotive and aviation gasolines, affecting starting, warm-up, and tendency to vapor lock with high operating temperatures or high altitudes. Maximum vapor pressure limits for gasoline are legally mandated in some areas as a measure of air pollution control.

    5.3 Vapor pressure of crude oils is of importance to the crude producer and the refiner for general handling and initial refinery treatment.

    5.4 Vapor pressure is also used as an indirect measure of the evaporation rate of volatile petroleum solvents.

    1.1 Este método de ensaio abrange os procedimentos para a determinação da pressão de vapor (consulte a Observação 1) de gasolina, óleo cru volátil e outros derivados de petróleo voláteis.

    1.2 O Procedimento A é aplicável a gasolina e outros derivados de petróleo com uma pressão de vapor de menos de 180 kPa (26 psi).

    1.3 O Procedimento B também pode ser aplicável a esses outros materiais, mas apenas a gasolina foi incluída no programa de ensaio laboratorial para determinar a precisão deste ensaio de material.

    1.4 O Procedimento C é para materiais com uma pressão de vapor de mais de 180 kPa (26 psi).

    1.5 O Procedimento D para gasolina para aviação com uma pressão de vapor de aproximadamente 50 kPa (7 psi).

    OBSERVAÇÃO 1 – como a pressão atmosférica externa é neutralizada pela pressão atmosférica inicialmente presente na câmara de vapor, a pressão de vapor Reid é uma pressão absoluta a 37,8 °C (100 °F) em quilopascais (libras-força por polegada quadrada). A pressão de vapor Reid difere da pressão de vapor real da amostra devido a uma pequena vaporização da amostra e à presença de vapor de água e ar no espaço confinado.

    1.6 Este método de ensaio não é aplicável a gases de petróleo liquefeitos ou combustíveis contendo compostos oxigenados diferentes de metil t-butílico (MTBE). Para a determinação da pressão de vapor de gases de petróleo liquefeitos, consulte o Método de ensaio D1267 ou o Método de ensaio D6897. Para a determinação da pressão de vapor de misturas de gasolina e oxigenado, consulte o Método de ensaio D4953. A precisão para óleo cru não foi determinada desde o começo da década de 50 (consulte a Observação 3). O Método de ensaio D6377 foi aprovado como um método para determinação da pressão do vapor do óleo cru. O IP 481 é um método de ensaio para determinação da pressão de vapor saturado de ar do óleo cru.

    1.7 Os valores definidos nas unidades do SI devem ser considerados padrão. Os valores informados entre parênteses são apenas para fins informativos.

    1.8 Esta norma não pretende abordar todas as preocupações de segurança, se houver, associadas à sua utilização. É responsabilidade do usuário desta norma estabelecer práticas apropriadas de saúde, segurança e meio ambiente e determinar a aplicabilidade das limitações regulatórias antes do uso. São fornecidas recomendações específicas nas Seções 7 e 18, e 12.5.3, 15.5, 21.2, A1.1.2, A1.1.6, e A2.3.

    1.9 Esta norma internacional foi desenvolvida de acordo com os princípios internacionalmente reconhecidos sobre padronização estabelecidos na Decisão sobre os Princípios para o desenvolvimento de normas, guias e recomendações internacionais emitidos pelo Comitê de obstáculos técnicos ao comércio (TBT) da Organização Mundial do Comércio.