Format Pages Price  
    PDF 13 $50.00   ADD TO CART


    Significance and Use

    5.1 O calor da combustão é uma medida da energia disponível a partir de um combustível. O conhecimento desse valor é essencial quando se considera a eficiência térmica dos equipamentos para produzir energia ou calor.

    5.2 O calor de combustão conforme determinado por este método de ensaio é designado como um dos requisitos químicos e físicos das gasolinas de aviação e combustíveis de turbina comerciais e militares.

    5.3 O calor de combustão em massa, o calor de combustão por unidade de massa de combustível, é uma propriedade crítica dos combustíveis destinados a uso em embarcações com peso limitado, como aviões, veículos de efeito de superfície e hidrofólios. O alcance de tal embarcação entre reabastecimentos é uma função direta do calor de combustão e densidade do combustível.

    1.1 Este método de ensaio abrange a determinação do calor de combustão de combustíveis de hidrocarbonetos líquidos variando em volatilidade do destilado leve para o de combustíveis residuais.

    1.2 Em condições normais, este método de ensaio é diretamente aplicável a tais combustíveis como gasolinas, querosenes, óleos combustíveis n.º 1 e 2, combustível diesel n.º 1-D e 2-D e combustíveis de turbina a gás n.º 0-GT, 1-GT e 2-GT.

    1.3 Este método de ensaio não é tão repetitivo e não tão reprodutível quanto o método de ensaio D4809.

    1.4 Os valores indicados nas unidades do sistema internacional devem ser considerados como padrão. Os valores entre parênteses são apenas para fins informativos.

    1.5 Esta norma não pretende abordar todas as preocupações de segurança, se houver, associadas à sua utilização. É responsabilidade do usuário desta norma estabelecer práticas apropriadas de saúde, segurança e meio ambiente e determinar a aplicabilidade das limitações regulatórias antes do uso. Para declarações de perigo específicas, consulte as seções 7 e 9 e A1.10 e o Anexo A3.

    1.6 Esta norma internacional foi desenvolvida de acordo com os princípios internacionalmente reconhecidos sobre padronização estabelecidos na Decisão sobre os Princípios para o desenvolvimento de normas, guias e recomendações internacionais emitidos pelo Comitê de Obstáculos técnicos ao comércio (TBT) da Organização Mundial do Comércio.