If you are an ASTM Compass Subscriber and this document is part of your subscription, you can access it for free at ASTM Compass
    ASTM C231/C231M - 17a

    Método de ensaio padrão para Teor de ar no concreto recém-misturado pelo Método de pressão

    Active Standard ASTM C231 / C231M Developed by Subcommittee: C09.60

    Book of Standards Volume: 04.02


      Format Pages Price  
    PDF 13 $62.00   ADD TO CART

    Historical Version(s) - view previous versions of standard

    Translated Standard(s): English

    ASTM License Agreement

    More C09.60 Standards Related Products


    Significance and Use

    3.1 This test method covers the determination of the air content of freshly mixed concrete. The test determines the air content of freshly mixed concrete exclusive of any air that may exist inside voids within aggregate particles. For this reason, it is applicable to concrete made with relatively dense aggregate particles and requires determination of the aggregate correction factor (see 6.1 and 9.1).

    3.2 This test method and Test Method C138/C138M and C173/C173M provide pressure, gravimetric, and volumetric procedures, respectively, for determining the air content of freshly mixed concrete. The pressure procedure of this test method gives substantially the same air contents as the other two test methods for concretes made with dense aggregates.

    3.3 The air content of hardened concrete may be either higher or lower than that determined by this test method. This depends upon the methods and amount of consolidation effort applied to the concrete from which the hardened concrete specimen is taken; uniformity and stability of the air bubbles in the fresh and hardened concrete; accuracy of the microscopic examination, if used; time of comparison; environmental exposure; stage in the delivery, placement and consolidation processes at which the air content of the unhardened concrete is determined, that is, before or after the concrete goes through a pump; and other factors.

    1.1 Este método de ensaio abrange a determinação do teor de ar do concreto recém-misturada a partir da observação da alteração em volume do concreto com uma alteração na pressão.

    1.2 Este método de ensaio se destina ao uso com concretos e argamassas feitos com agregados relativamente densos para os quais o fator de correção de agregado pode ser satisfatoriamente determinado pela técnica descrita na Seção 6. Não é aplicável a concretos feitos com agregados leves, escória de alto-forno resfriada a ar ou agregados de alta porosidade. Nesses casos, o Método de ensaio C173/C173M deve ser usado. Este método de ensaio também não é aplicável a concreto não plástico, como o que é geralmente usado na fabricação de tubos e unidades de alvenaria de concreto.

    1.3 O texto deste método de ensaio se refere às observações e notas de rodapé que fornecem informações explicativas. Essas observações e notas de rodapé (excluindo as de tabelas e figuras) não devem ser consideradas requisitos desta norma.

    1.4 Os valores indicados em unidades de polegada-libra ou em unidades do SI devem ser considerados separadamente. Os valores informados em cada sistema podem não ser equivalentes exatos; portanto, cada sistema deve ser usado independentemente do outro. Os valores combinados dos dois sistemas podem resultar em não conformidade com o padrão.

    1.5 Esta norma não pretende abordar todas as preocupações de segurança, se houver, associadas à sua utilização. É responsabilidade do usuário desta norma estabelecer práticas apropriadas de saúde e segurança e determinar a aplicabilidade das limitações regulatórias antes do uso. (Aviso – misturas cimentícias hidráulicas frescas são cáusticas e podem causar queimaduras químicas na pele e tecidos após exposição prolongada. )

    1.6 Esta norma internacional foi desenvolvida de acordo com os princípios internacionalmente reconhecidos sobre padronização estabelecidos na Decisão sobre os Princípios para o desenvolvimento de normas, guias e recomendações internacionais emitidos pelo Comitê de obstáculos técnicos ao comércio (TBT) da Organização Mundial do Comércio.